Férias na Yayá Programação Janeiro 2020

 

O CPC-USP oferece programação diferenciada com atividades para o público adulto e infantil no mês de janeiro. As atividades são abertas à comunidade, com participação gratuita e sem inscrição prévia.

Esperamos você!

Veja a programação:

 

ITINERÁRIO URBANO: SÃO PAULO DE DONA YAYÁ
Domingo, 19 de janeiro, das 10h às 12h30

Caminhada pelo centro de São Paulo que pretende contar um pouco da história da cidade ao percorrer o trajeto entre as duas casas que serviram de residência a Dona Yayá: da rua Major Diogo até a rua 7 de Abril.  Após uma visita mediada à Casa de Dona Yayá, o grupo segue em caminhada para observar o entorno e buscar compreender as transformações pelas quais passaram o Bixiga, o Largo do Piques (Praça da Bandeira), o Centro Velho e o Centro Novo, ligados pelo Viaduto do Chá. A concentração será às 10h, com saída prevista às 11h.

 

TARDE NA YAYÁ
Terça-feira, 21/01, das 14h às 17h

No dia do aniversário de nascimento de Sebastiana de Mello Freira, a Dona Yayá, as crianças poderão participar de contação de história, de oficina de desenho e de confecção de livro em torno dessa personagem que faz parte da memória da cidade de São Paulo.

Quinta-feira, 23/01, das 14h às 17h

Mais uma tarde de brincadeiras para as crianças aproveitarem os dias de férias  na Casa de Dona Yayá, com cineminha, pipoca e jogos infantis coordenados pelos educadores e monitores do CPC.

 

OFICINA BRINQUEDOS E BRINCADEIRAS
Domingo, 26 de janeiro, das 11h às 14h30

Os educadores e monitores do CPC coordenam oficinas de confecção de brinquedos com materiais simples, como papel e materiais reciclados, jogos e brincadeiras em grupo, como bambolê e amarelinha. A proposta é que, a partir da memória das brincadeiras do final do século XIX e início do século XX, adultos e crianças possam vivenciar diferentes modos de brincar e interagir. 

 

EXPOSIÇÃO  MUSEUS E ACERVOS DA USP
Dia 19/01, das 10h às 13h, e dia 26/01, das 10h às 15h

A mostra apresenta, por meio de painéis fotográficos, os acervos e coleções de museus, centros de memória e documentação, centros de divulgação cultural e científica da Universidade de São Paulo. Esse rico patrimônio, distribuído entre 45 instituições da USP situadas na capital e no interior do estado de São Paulo, atende às atividades de ensino, pesquisa e ação cultural que a USP desenvolve junto ao meio acadêmico e à comunidade.

 

Local

CPC-USP/Casa de Dona Yayá

Rua Major Diogo, 353 – Bela Vista – São Paulo

Entrada gratuita

Domingo na Yayá (22/12): Sarau Natalino

O coletivo Ô de Casa apresenta na Casa de Dona Yayá um sarau natalino inspirado em tradições brasileiras como pastoril, lapinha e folia de reis. O grupo intrepreta canções, textos e poemas que remetem à origem do Natal e seu significado para propor uma reflexão sobre a condição humana e a luta pelos direitos de todos os homens e mulheres.  O repertório inclui diferentes gêneros de poesia e prosa, clássicos da literatura e da música erudita, até canções populares de Vinícius de Moraes e Adoniran Barbosa até cantos e declamações tipicos da cultura popular brasileira.

Com o tema  “Natal da terra arrasada”, o grupo quer “trazer a memória das lutas  para melhorar o mundo e consciência de que esse mesmo mundo pode piorar muito gravemente, a menos que essas lutas sejam sempre mantidas. Vivemos um mundo de angústias e incertezas. Isso é um motivo a mais para preservarmos a chama da luta pela Justiça e pela felicidade de todos.”

Domingo na Yayá – Sarau natalino: Natal da terra assada

Grupo Ô de Casa

Data

22/12/2019

Horário

Das 11h às 12h30

Visitação: das 10h às 13h

Local

CPC-USP/Casa de Dona Yayá

Rua Major Diogo, 353 – Bela Vista – São Paulo

Entrada gratuita.

 

Domingo na Yayá (8/12): CoralUSP Grupo Dona Yayá

 

O CoralUPS, o coral Dona Yayá desenvolve o projeto “A Música do Bixiga e de São Paulo” com a proposta fazer uma interpretação da musicalidade paulistana através de arranjos originais para coro. Segundo Mauro Aulicino, regente do grupo, o Bixiga (Bela Vista) integrou com outros bairros de São Paulo, como a Sé, Liberdade, Glicério, Barra Funda e Casa Verde, uma “rede de vivência muito rica de criação cultural popular na cidade, e é essa manifestação que o repertório do grupo pretende recriar”.

Investigando esse ambiente musical, o regente comenta que o gênero preponderante é o samba, presente não só na Escola de Samba Vai Vai e nos tradicionais blocos de carnaval, mas também nas rodas de samba que acontecem nas ruas e bares do Bixiga. Por isso o repertório do grupo inclui composições de grandes nomes da MPB, como o próprio Adoniran Barbosa, Geraldo Filme, Eduardo Gudin e Paulo Vanzolini.  Abrindo ainda para outras influências, o coral interpreta canções das gerações mais novas de compositores paulistanos ou radicados em São Paulo, como Kiko Dinucci e Indy Naise.

Essa programação é resultado da parceria que o CPC, órgão da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária, mantém com o CoralUSP desde 2004. O primeiro projeto foi a realização de uma oficina de canto coral oferecida na Casa de Dona Yayá, sede do CPC. Daí formou-se o grupo Dona Yayá, que ensaia na Casa toda às quintas-feiras, às 19h. A participação é aberta a toda a comunidade, com inscrições para novos integrantes a cada início de semestre.

 

Domingo na Yayá – CoralUSP Dona Yayá

A música do Bixiga e de São Paulo

Data
8/12/2019

Horário
das 11h às 12h

Visitação: das 10h às 13h

Local
Centro de Preservação Cultura da USP/Casa de Dona Yayá
Rua Major Diogo, 353, Bela Vista – São Paulo

Entrada gratuita

 

Conversa com pesquisadora (4/12/2019): A organização da informação de coleções de arte em museus brasileiros

Conversa com pesquisadora (4/12/2019)

Nos bastidores de um museu atuam vários profissionais responsáveis pela inventariação e preservação do acervo salvaguardado pela instituição. Uma dessas atividades é a catalogação das obras. Como se dá essa atividade em museus de arte? Como as obras são descritas? Como se gere a informação relacionada ao acervo? Quais os processos e os desafios dessa atividade?

O CPC recebe no próximo dia 4 de dezembro, quarta-feira, a pesquisadora Camila Aparecida da Silva para falar de sua dissertação de mestrado intitulada  Avaliação dos processos de catalogação em Museus de Arte: o Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, (defendida em 2015 no Programa de Pós-Graduação Interunidades em Museologia) bem como de sua atual pesquisa de doutorado.

Continue reading “Conversa com pesquisadora (4/12/2019): A organização da informação de coleções de arte em museus brasileiros”

Domingo na Yayá (24/11) : CoralUSP Grupo Lapa

Os bailes nostalgia são eventos tradicionais em São Paulo e todo o Brasil.  Na semana em que se comemora o Dia da Consciência Negra o grupo Lapa do CoralUSP homenageia a cultura afro-brasileira com o repertório  “Baile nostalgia”. O grupo interpreta  o gênero black music com canções de compositores e intérpretes dos anos  1970 e 1980 como Tim Maia, Jorge Ben Jor, Wilson Simonal, Genival Cassiano, Hyldon, Di Melo, Gerson King Combo e Sandra de Sá.

O grupo Lapa é um dos 15 coros compõem o Coral da Universiade de São Paulo, uma das atividades de cultura e extensão universitária da USP.  A proposta musical do grupo,  que tem coordenação e regência de Mauro Aulicino, é voltada para a música popular brasileira e suas variadas influências. Os ensaios acontecem às segundas e quartas-feiras, das 20h às 22h15, na Prefeitura Regional LAPA.

Domingo na Yayá – CoralUSP Grupo Lapa 

Data

24/11/2019

Horário

Das 11h às 12h

Visitação: das 10h às 13h

Local

CPC-USP/Casa de Dona Yayá

Rua Major Diogo, 353 – Bela Vista – São Paulo

Para todas as idades.

Entrada gratuita.

Domingo na Yayá (10/11): Oficina Arqueologia do Futuro/MAE-USP

 

O CPC recebe mais uma vez a equipe de difusão cultural do Museu de Arqueologia e Etnologia da USP, que vai apresentar ao púbico infantil e adulto  princípios da ciência arqueológica por meio de objetos e maquetes táteis.  A oficina propõe refletir sobre o passado da região central de São Paulo e explorar seus diferentes momentos de ocupação, assim como projetar o imaginário para o futuro da cidade.

Esta programação integra a proposta da exposição “Museus e acervos da USP”, em cartaz na Casa de Dona Yayá, de divulgar o rico patrimônio cultural em acervos e coleções que cumprem importante papel na construção do conhecimento, da pesquisa científica e da extensão universitária.

Um dos quatro museus estatutários da USP, o MAE tem sob sua guarda um riquíssimo acervo de arqueologia e etnologia, áreas nas quais  também desenvole pesquisa de ponta,  além da forte atuação na divulgação científica por meio de exposições e atividades educativas. O acervo do MAE é composto por aproximadamente 1.500.000 itens, incluindo bojetos arqueológicos e etnográficos produzidos em diferentes continentes e épocas distintas – desde a Europa Paelolítica, com dezenas de milhares de anos de antiguidade,  até a produção recente de artefatos dos povos indígenas do Brasil.

 

Domingo na Yayá – Oficina Arqueologia do Futuro

Data

10/11/2019

Horário

Das 11h às 12h30

Visitação: das 10h às 13h

Local

CPC-USP/Casa de Dona Yayá

Rua Major Diogo, 353 – Bela Vista – São Paulo

Para todas as idades.

Entrada gratuita.

 

Nota de adiamento do Seminário Debatendo os territórios de interesse da cultura e da paisagem

Nota de adiamento do seminário

É com imenso pesar que informamos o falecimento de José Soró, importante parceiro na concepção e construção dos Territórios de Interesse da Cultura e da Paisagem. Soró era comprometido com causas sociais e ativista da arte e cultura.

Em função de nosso luto pela perda de tão importante parceiro, o segundo dia do Seminário Debatendo os territórios de interesse da cultura e da paisagem foi adiado para 14 de novembro, em local e condições a serem divulgadas.

Conversa com pesquisadora (6/11/2019). Museu de arte, setor educativo e seus públicos: encontros com artistas

Conversa com pesquisadora (6/11/2019)

Que estratégias de comunicação e educação os museus de arte promovem para construir o contato e diálogo de um público de não-especialistas com o mundo da arte?

Na próxima edição de nossa série de Conversas com pesquisadores, o CPC recebe a educadora Andrea Amaral Biella, que apresentará e discutirá com o público sua tese de doutorado, recentemente defendida na Faculdade de Educação da USP, sobre a ação educativa promovida no Museu de Arte Contemporânea da USP.

Continue reading “Conversa com pesquisadora (6/11/2019). Museu de arte, setor educativo e seus públicos: encontros com artistas”

Estágio remunerado CPC-USP – Comunicação

O Centro de Preservação Cultural seleciona graduandos dos cursos de Relações Públicas e Jornalismo da  da ECA-USP para uma vaga de estágio remunerado.

O candidato deverá desempenhar  atividades de apoio  na produção de conteúdo e de relatórios de desempenho de mídias sociais; produção e envio de releases, materiais impressos e eletrônicos para divulgação de eventos;  atualização de mailing; atualização de clipping; elaboração de boletim eletrônico;  realização de eventos acadêmicos e culturais.

Os interessados devem enviar currículo até 30 de outubro de 2019 para anacm@usp.br, aos cuidados de Ana Célia de Moura.  O processo de inclui avaliação de currículo, histórico escolar,  entrevista e preenchimento de formulário no local.

 

Vaga: Comunicação

Carga horária: 20 horas semanais

Valor da bolsa: R$ 682,49 + auxílio transporte

Horário: a combinar

Local: CPC-USP/Casa de Dona Yayá
Rua Major Diogo, 353, Bela Vista, São Paulo
https://goo.gl/maps/BP3KQdyDzKP2

 

Debatendo os territórios de interesse da cultura e da paisagem

Seminário Debatendo os territórios de interesse da cultura e da paisagem

O atual Plano Diretor do Município de São Paulo prevê a implementação de um instrumento urbanístico chamado “Território de interesse da cultura e da paisagem” (TICP). Os TICPs preveem a articulação de pautas relacionadas à educação, cultura e meio-ambiente, entre outras, no planejamento local de determinadas regiões da cidade, reconhecendo as práticas culturais e seus agentes aí localizados, bem como características peculiares de paisagem e ambiente. De especial interesse ao campo do patrimônio cultural, os TICPs potencializam um entendimento do território que pode virtualmente superar, por exemplo, fronteiras entre o patrimônio material e imaterial e entre os bens culturais e seus detentores e habitantes.

O presente seminário pretende apresentar práticas e reflexões que colaborem com a implementação adequada dos TICPs — seus limites, potenciais e desafios — oriundas dos campos da educação, da cultura e do meio ambiente. Além disso, haverá reflexões específicas a respeito da implementação do instrumento nos territórios já definidos pelo Plano Diretor: Jaraguá–Perus e Paulista–Luz.

Continue reading “Debatendo os territórios de interesse da cultura e da paisagem”